livro
 
poesias
     + poesias
 
contos
     + contos
 
frases
 
diversos
     + diversos
 

DESABAFO

É na padaria (de fazer pão) que eu me des-estresso, mas, não tem jeito, primeiro tenho que desabafar: o congresso é podre, o congresso é uma podridão, o congresso é uma merda.

Melhorou, sinto-me melhor, um pouquinho só. Ficaria melhor ainda se muitos de lá (a maioria) estivessem presos.

É um escândalo atrás de outro. Maracutaias e mais maracutaias, e ninguém vai preso.

Triste é que os “nobres” colegas acusam-se mutuamente, mas, não querem a punição de ninguém.

Mas, afinal, eles pertencem a uma instituição nobre e digna. E defendendo a nobreza e dignidade de câmara e senado, resolvem tomar medidas saneadoras.

O que fazer para salvar a honra da instituição?

Bem, resolveram mexer na reforma política, dando uma satisfação ao povo. A mudança de partidos é uma vergonha. Então, para mostrar ao povo que estão vigilantes, tomam medidas para solucionar o problema. Mas, não interessa mudar o status quo”. E resolvem, achando-se grandes, dignos e honrados que: para mudar de partido ´e preciso esperar a época certa.

Na verdade os desavergonhados, não acabaram com a infidelidade partidária, mas, tão somente, regulamentaram a infidelidade.

Aí não dá para agüentar, tenho que desabafar novamente: o congresso é podre, o congresso é uma podridão, o congresso é uma merda.

2007

 

página inicial | biografia | obras | escritos | contato
© Todos os direitos reservados | depas@depas.com.br