livro
 
poesias
     + poesias
 
contos
     + contos
 
frases
 
diversos
     + diversos
 

OS INSETOS

O início de nossa colonização.


                    Existe uma colônia de insetos que vivem organizadamente. Possuem ótima estrutura, talvez para conservação da espécie (instinto) ou para destruírem a todos os demais e a si mesmo (pura irracionalidade).

                    Existe o grupo mais baixo na escala (chamaremos: operários). São menores mais magros, parecem famintos. Porém são fortes, e, quando unidos, irresistíveis. Mas parece que não se apercebem disso, pois só se unem quando instados a isso e sempre pelo maior deles (que chamaremos rei). Os operários trabalham muito e entregam a maior parte dos gravetos que recolhem ao rei ou a outro grupo menor (que chamaremos: condes). Os condes são insetos que giram em torno do rei, comandam grupos de operários, e recebem deles a grande parte dos gravetos por eles recolhidos, como já foi dito. Os condes tem poderes porque escolhem o rei e podem depô-lo quando este não mais lhes interessa.

                    Quando algum dos operários querem tomar gravetos dos condes ou do reisado há grande alvoroço na colônia. O rei põe os condes a enfrentá-los. Os operários são tratados na porrada para não se meterem a besta. Mas como os condes deles precisam, mandam depois o rei até eles. O rei, inseto maior, dono de grande e macia bunda. O rei bunda mole. O rei dirige-se aos operários e dá-lhes bundadas que parecem admoestações e ao mesmo tempo agrado. Os operários acalmam-se.

                    O inseto rei é pródigo nisso. Basta ver quando a ameaça vem de fora. O rei bundão põe-se de pronto a enfrentá-los. Dá-lhes delicadas bundadas e muitos gravetos (que os operários colheram).

                    Os invasores tiram suas casquinhas das bundadas do rei, recolhem os gravetos e retiram-se satisfeitos. E assim vivem: o rei finge que manda, os condes elegem o rei e fingem que lhe obedecem e os insetos operários apenas trabalham.

                    Dizem que essa grande colônia de insetos começou quando cá chegaram por água estranhos e devastadores insetos que ao avistarem o local onde hoje vivem, gritaram: Terra à vista.


2000

 

página inicial | biografia | obras | escritos | contato
© Todos os direitos reservados | depas@depas.com.br