livro
 
poesias
     + poesias
 
contos
     + contos
 
frases
 
diversos
     + diversos
 

DUVIDO

O jovem que pensa sempre terá dúvidas.

Duvido.
Duvido do valor da vida
Porque duvido dos homens.
Duvido de tudo que vejo,
Do principio ao fim só vejo incertezas.
	De onde vem, pra onde vai, esta estrada infinita?
	Você sabe? Nem eu.
Duvido do amor puro,
Pois me ensinaram
A impureza deste sentimento.
Somos filhos do pecado.
Duvido.
	Duvido do amor que sinto,
	Pois sinto amor por tudo.
	Será que tudo é falso,
	Ou é falso o que sinto?
	Dúvidas, dúvidas.


1962
Esta poesia faz parte do livro DP de 58 a 92
 

página inicial | biografia | obras | escritos | contato
© Todos os direitos reservados | depas@depas.com.br